As vantagens de ser invisível – parte 1

A coragem me tomou e hoje aqui estou! 

I feel infinite

Escrito pelo autor Stephen Chbosky, o livro inspirou até filme. Inclusive Logan Lerman, Emma Watson e Ezra Miller atuaram muito bem. Bom, não conhecia os outros atores, apenas a Emma por causa de Harry Potter, mas gostei bastante da atuação. 

Dividido em 5 partes, o livro é um conjunto de cartas que Charlie (personagem principal) escreve para seu “querido amigo” contando suas experiências e despejando sobre as linhas seus pensamentos acelerados que demonstraram certa ansiedade por parte do protagonista.

Charlie é um garoto solitário que acabara de entrar no ensino médio e que passa por alguns traumas. Ele cria laços com os irmãos Sam e Patrick. Sam demonstra ser uma garota diferenciada por não ligar pros padrões e por gostar de se sentir infinita. Quanto ao Patrick, “só” que é muito engraçado e sem medo de mostrar sua verdadeira versão.
Calma que o livro não é pura melancolia teen. Em diversas partes, o garoto cita vários livros e músicas, muitas das vezes fazendo reflexões sobre. 

A minha intenção não é vir aqui e contar a narrativa por completo. Quero apenas compartilhar um pouquinho do que aprendi com o livro, e como o mesmo Charlie disse, talvez ser um filtro signifique pegar o que se leu e adaptar para si. 

Foi mais simples, eu acho, e a melhor parte é que peguei o que a autora escreveu e adaptei à minha vida. Talvez seja isso o que signifique ser um filtro.  (Charlie sobre o livro The Fountainhead)

Gostar de ler livros duas vezes e dar presentes estranhos foram algumas das atitudes que me fizeram identificar com Charlie. Uma dica é ler livros que você já leu na adolescência para ver a evolução dos seus pensamentos, qual a sua opinião sobre o assunto e suas emoções. Pelo menos, acho isso legal. 

(…) sempre acho que um livro é meu favorito até eu ler outro. (Charlie sobre livros)

O professor de inglês de Charlie sempre emprestava livros e pedia para fazer resenhas. Inclusive, uma das coisas mais legais era os dois conversando sobre livros e o quanto aprendiam com os mesmos. O sol nasce para todos foi o primeiro a ser emprestado ao Charlie, e pelas descrições me pareceu bem interessante. Em breve, pretendo lê-lo e quem sabe escrever aqui no blog. 

Agora vamos a trilha sonora. E que trilha sonora! Pera, trilha sonora num livro? Isso mesmo. Eu fiz ter pelo menos rs A medida em que via as músicas e bandas citadas já ia baixando, ouvindo e continuando a leitura. Confesso que pude me sentir infinita, mesmo sem estar de pé com os braços abertos, sentindo o vento na minha face, em cima da traseira de uma caminhonete que corre em alto velocidade.
Para quem quiser usar minha dica, já pode adiantar a playlist com The Smiths. 

Asleep - The Smith
Asleep – The Smiths

Espero que eu tenha aguçado a curiosidade de vocês e para quem já leu pode deixar comentários 😀 

Ah! Não se esqueçam: 

asvantagensinvisivel1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: