Não é normal

Sou aluna da Universidade Federal de Viçosa e hoje meu post será sobre uma movimentação dos alunos daqui. Minha ideia não é expor pessoas e sim tentar explicar o que está acontecendo de forma simples, porque já tem muita gente usando a campanha para denegrir a imagem da Universidade. A Federal de Viçosa é famosa... Continue lendo →

Viagem ao Centro da Terra – parte 1

Aproveitando o feriado para viajar com Júlio Verne, aqui estou para mais um pitaco sobre livros e dessa vez a viagem é mais profunda, uma Viagem ao Centro da Terra. O livro foi dividido em 45 capítulos, escrito com clareza, cheio de descrições que facilitam a imaginação dos fatos, e várias curiosidades científicas ou não, que nos... Continue lendo →

Um café para começar

Uma linda e trágica história pode começar com um café. Falo de um café forte, com uma leve pitada de açúcar ou um bloquinho de rapadura, aquele recém coado para atiçar os nervos e deixar qualquer ansioso ligado no 220. Café não é uma mera bebida, é também um combustível usado para encarar a vida, e... Continue lendo →

Precisamos falar sobre Kevin – parte 1

Baseado na obra de Lionel Shriver, o filme We need to talk about Kevin (nome original) é muito bem trabalhado em detalhes e estimula a fazer vários questionamentos. Por que Kevin é desse jeito? Já nasceu dessa forma? Alguém teve culpa? Por que Kevin chegou a ponto de ...? Ele se arrepende? Por que não se matou como em... Continue lendo →

As vantagens de ser invisível – parte 2

A invisibilidade me tomou e hoje aqui estou! No momento, o cachorrinho da vizinha não para de "gritar", deve está me testando de alguma forma, só pode rs  Enfim, vamos ao que interessa! Neste texto pretendo colocar três trechos que achei pertinentes e não sei se essa será a última parte sobre As vantagens de ser invisível, pois... Continue lendo →

Quando saí de casa

Saí de casa os 14 anos. Calma! Não juntei minhas "trouxinhas" e fui sem rumo. Deixe-me contar direitinho.  Fui criada na zona rural, no interior do interior de Minas Gerais e sempre tive o sonho de conhecer e conquistar o mundo, e o caminho mais propício era me dedicar aos estudos. Assim comecei procurar possibilidades para minha... Continue lendo →

Como despertei poemas

Dom é uma palavra muito forte e mística para definir o que chamo de escrever linhas rimadas. Prefiro definir como colocar em prática "o brincar". Sempre procurei fazer todas as minhas tarefas de casa e me dedicar ao máximo, e foi numa delas que percebi que podia brincar com as palavras.  Certa vez, folheando meu... Continue lendo →

WordPress.com.

Acima ↑