O observar

Com os pés descalços e a curiosidade no caminhar, viviam os seres humanos, desde os primórdios, o céu a observar. Pontos brilhantes e tão distantes que a resolução de suas lentes naturais não poderiam alcançar, o que faria o ser humano para esses pontos desvendar?   Ano após ano, com a nossa complexidade de ser,... Continue lendo →

Anúncios

Um café para (re)começar

"Vou conseguir", "Não vou ficar triste", "Levante!" - virando-se para um lado. "Mas será que sirvo para isso?", "E se eu errar? Caramba, vão me odiar", "Nossa, já errei, não posso mais vacilar", "Calma, todos têm direito a errar, não é mesmo?" - virando-se para o outro lado. "É, pensando bem, acho que esse erro é grave,... Continue lendo →

Jogo de cartas

A vida pode ser vista ou até mesmo encarada como um jogo de cartas, lidando com o constante aleatório. É relevante a escolha da parceria, o contato visual e a diversão. Até podemos nos perder entre as jogadas gritar após aquela encartada, ou aquele capote levar, mas também podemos tomar um copo d'água, pensar numa... Continue lendo →

Sinto muito

Sinto muito desde o clarear do dia até a lua surgir, na tarde nublada e quando o sol sorrir. Sinto muito quando você tem fome e eu estou farta, quando choro e nada seca a lágrima. Sinto muito que escrevo sem vergonha em dizer: sinto tanto! Mesmo que o enorme dedo do mundo aponte e... Continue lendo →

Valorização da vida

Que todos os meses do ano nasçam para valorizar a vida. Setembro amarelo feito o girassol que o campo perfuma e encanta.  Setembro amarelo feito o sol que a planta alimenta e dá vida. Setembro amarelo feito você que o campo pode ver, o girassol cheirar, da chuva se molhar, os pássaros ouvir e ver... Continue lendo →

A bandeira da paz

Poderia escrever sobre  as tristezas que a vida nos traz,  sobre os fracassos e os descasos  ou apenas fingir estar em paz. A bandeira branca que remete tantas cores, representa nossa amargura e também nossos amores. Todos que querem conforto se rendem ou levantam tal símbolo, sem saber que é fora dessa zona que encontramos... Continue lendo →

Universo

Une o verso faz do tempo estrofes embeleza o que confesso.   Sem bordas para se expressar, infinitas dimensões está por aí, a nos encantar.   Dizem ser quente Dizem ser frio Ser humano e um vazio.   Mestre que rege uma orquestra de navegantes, nos dará respostas ou nos julgará errantes?   Imperfeita simetria,... Continue lendo →

Ser alguém

O que é ser?  O que vou ser?  Drummond se perguntava em seu poema "verbo ser". Somos gente desde pequeno ao jogar as coisas no chão  e nos perguntar o porquê Por que sou deste tamanho?  Por que a planta cresce?  Por que o dia amanhece? O triste é esperar crescer  para se achar gente,... Continue lendo →

O outro lado da escolha

O outro lado da moeda é muito fácil distinguir, difícil mesmo é apostar em um dos lados sem saber qual vai cair. Um lado da escolha sempre será a sua cara. No verso estão as hipóteses, as vezes a escolha errada. No outro lado da escolha mora a incerteza, nossa coroa de espinhos ou a... Continue lendo →

WordPress.com.

Acima ↑